terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Resenha: The Heart of Betrayal + Relembrando The Kiss of Deception


“Um ato rápido. Eu havia achado que isso seria tudo que se faria necessário. Uma faca nas entranhas. Torcê-la com firmeza, por garantia. Porém, enquanto Venda me engolia, enquanto as muralhas disformes e centenas de faces curiosas se aproximavam de mim, enquanto eu ouvia os ribombos de correntes e a ponte baixava atrás de mim, desligando-me do restante do mundo, eu sabia que meus passos precisavam ser certeiros. Impecáveis. Seriam necessários muitos atos, e não apenas um, todos os passos renegociados. Mentiras teriam que ser contadas. Confianças, conquistadas. Limites desagradáveis, cruzados. Tudo isso pacientemente entremeado, e paciência não era meu ponto forte”. 

Sinopse: “A série Crônicas de Amor e Ódio, iniciada com The Kiss of Deception, encantou os fãs de fantasia – e conquistou o coração dos brasileiros. A história de Lia inspirou muitos leitores a embarcarem em uma jornada extraordinária repleta de ação, romance e mistério, em um universo deslumbrante criado pela premiada escritora Mary E. Pearson. Em The Heart of Betrayal, o poder feminino continua sendo a força motriz capaz de mudar e fazer a diferença no mundo. Agora, acompanhamos a Primeira Filha da Casa Real de Morrighan aprisionada nas mãos do terrível Komizar, líder do reino bárbaro de Venda, contando apenas com Kaden e Rafe para mantê-la em segurança nessa terra estranha. Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os vendanos, que ela sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa. Lutando com sua alta educação, seu dom e a percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente a sua família... e também o seu próprio destino”. 

Título: The Heart of Betrayal (Crônicas de Amor e Ódio: Volume II). 
Autora: Mary E. Pearson.
Páginas: 400 páginas.
Editora: DarkSide Books.
ISBN: 978-85-945-4011-9.


"Ele me consumiu de uma maneira diferente - a forma como seus olhos faziam tudo pular dentro de mim quando eu olhava para eles, sua risada, temperamento, a maneira como ele às vezes lutava com as palavras, a maneira como sua mandíbula se contraía quando estava zangado, a maneira que ele me ouviu, sua contenção incrível e resolução em face de probabilidades esmagadoras. Quando eu olhei para ele, eu vi o fazendeiro descontraído que ele poderia ter sido, mas eu também vi o soldado e príncipe que ele era. "

Algumas Impressões 

         Não sei se você já estava por aqui quando eu publiquei a resenha do primeiro volume da série “Crônicas de Amor e Ódio”, lançada no brasil pela DarkSide Books, mas tenho que te dizer: você precisa ler esta trama. “The Kiss of Deception”, da autora Mary E. Pearson, começa a contar a história da Primeira Filha da Casa Real do Reino de Morringhan, Lia, uma jovem de dezessete anos que definitivamente não se encaixa nos padrões determinados pela realeza e que não está disposta a seguir as tradições. O grande problema é que o reino de Morringhan é regido por inúmeras tradições seguidas à risca por todos os seus antepassados, e agora, o Rei ordenou que ela se case com o príncipe de um reino vizinho, Dalbreck. A ideia é que o casamento sele uma parceria entre eles contra um terceiro reino, Venda, mas Lia não está disposta a aceitar isso de bom grado. Contando com a ajuda de sua dama de companhia, Pauline, a princesa foge antes que a cerimônia tenha início, mas fugir das tradições não é uma tarefa fácil. Deixado para trás no dia do casamento, o Príncipe de Dalbreck se vê obrigado a partir atrás da garota, mas não é o único a seguir seus rastros. Um perigoso assassino contratado pelo Regente de Venda também quer descobrir o paradeiro da princesa – isso sem contar os soldados de seu próprio pai. Logo nas primeiras páginas, me encantei pelo enredo, narrado a maior parte do tempo pela própria Lia, mas também com passagens nas vozes do “Príncipe” e do “Assassino”. A autora criou uma fantasia muito bem construída, um mundo intricado e com profundidade semelhante a obras de J. R. R. Tolkien e George R. R. Martin, mas que mantém a originalidade através de uma escrita fluida, poética e repleta de referências. Cada detalhe desenvolvido pela autora é inserido com maestria dentro de uma trama complexa, com configurações políticas e sociais, além de inúmeras tradições e preceitos muito bem definidos. Não necessariamente descritiva, mas imersiva, a trama de KoD permite que o leitor consiga emergir no universo criado pela autora, como um expectador avido pelos próximos movimentos dos personagens que permeiam a história contada nas páginas.


"Desejei que o amor pudesse ser simples, que fosse sempre dado e devolvido na mesma medida, igualmente e ao mesmo tempo, que todos os planetas se alinhariam de maneira perfeita para dissipar todas as dúvidas, que era fácil de entender e nunca doloroso."
         
        E o mesmo sentimento continua com “The Heart of Betrayal”. Começando exatamente do ponto onde o desfecho tenso do primeiro volume nos deixou, a continuação da série “Crônicas de Amor e Ódio” amplia o leque de possibilidades aberto em KoD, trazendo novos personagens, o notável amadurecimento do trio principal, composto por Lia, Kaden e Rafe, e uma trama repleta de desdobramentos de tirar o fôlego, que não permite tirar os olhos das páginas até que a última seja concluída. Mais uma vez, formulei inúmeras teorias acerca do enredo, contudo, o uso de plot twist que tanto me surpreendeu em “The Kiss of Deception” não se repetiu em “The Heart of Betrayal”, pelo menos não com a mesma intensidade. Depois de ser capturada pelo assassino e seus companheiros, Lia é levada ao Reino de Venda, e terá que usar de todas as habilidades que possuí, além de sua coragem e determinação, para se manter viva – ou pelo menos tentar. Mais uma vez, a Primeira Filha da Casa Real de Morringhan terá de pagar o preço pelo amadurecimento, em sua busca constante pela justiça e a liberdade. Colocando a prova tudo que ela acreditava ser verdade e coisas que jamais questionou, sua estadia em Venda vai marcá-la de formas profundas, e os resultados das escolhas que fizer podem determinar se ela viverá para ver mais um dia ou se morrerá no mesmo instante. Lidando com o dissimulado Regente de Venda, o Komizar, ela vai descobrir que nem tudo é o que parece ser, e que, assim como o perigo, a esperança pode vir dos lugares mais inesperados – assim como o amor. Se você já leu o primeiro volume destas crônicas, por favor, não deixe de continuar esta leitura, porque, se KoD foi uma das minhas leituras favoritas do ano, HoB também estará presente na lista – e em uma das posições mais altas. Agora, se você ainda não começou e está prestes a embarcar neste romance, uma dica que dou é prestar muita atenção aos trechos que estão entre os capítulos, porque, acredite, você ainda vai se surpreender com a construção narrativa desta autora brilhante que é Mary E. Pearson.

Sobre a DarkSide

"Fazemos questão de publicar as histórias que amamos. Algumas viraram filmes, games ou lendas urbanas, mas todas reservam experiências únicas em suas páginas. Edições numeradas de colecionador. Seguindo o padrão quase psicopata de qualidade, cada livro Darkside tem que ser precioso no texto, na capa e no design. Então leia, releia, baixe, divulgue, colecione. No que depender de todos nós, Darksiders, o livro vai continuar mais vivo do que nunca".

2 comentários:

  1. Gente, nao conhecia seu blog ainda!! Que graciiiiiinhaaaa!!!
    Vou aproveitar e te fazer um convite!
    Está rolando um sorteio especial de 3 anos de blog lá no meu cantinho. Estarei sorteando 4 itens "medievais" que podem servir pra homem e pra mulher.

    Se tiver interessada em participar vou deixar o link aqui pra você preencher o formulário.

    No mais, boa sorte desde já!

    Sorteio do blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei! Menina, sério? Eu tenho a impressão que já te vi por aqui KKKKK E eu adoro sorteio! Um beijo :*

      Excluir