quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Especial: 3 Anos de Fleur de Lune!


*Aviso de postagem extremamente gigante e com um milhão de fotos*

       Uma das melhores sensações da vida é ver um projeto dar certo, ainda mais quando ele te surpreende e te leva a lugares e momentos que você nem mesmo imaginava. Quando criei o blog, ainda em 2013, não esperava que ele fosse se tornar o que se tornou e que eu fosse viver as experiências que hoje venho contar aqui. Inicialmente, minha ideia era ter um espaço para compartilhar meus coordinates da Moda Lolita e manter contato com outras meninas que também fossem adeptas desta moda urbana japonesa, tanto aqui no Brasil quanto fora do país. Eu era completamente leiga no que dizia respeito à blogosfera, não entendia quais as diferenças entre as plataformas, o que raios eram HTML e CSS, e até mesmo como funcionava a interação de pessoas tão distantes geograficamente através de uma simples caixa de comentários online. As possibilidades eram infinitas, mas meus objetivos limitados. À medida que o tempo foi passando, em parte impulsionada pela curiosidade e em outra pelo curso de Jornalismo ainda no início, comecei a pesquisar muito e a identificar o potencial do blog para o que eu havia escolhido como profissão. Contando com o velho método de tentativa e erro, fui me aprofundando cada vez mais neste mundo, reformulei o antigo “Lolita de Lua” e dei início à fase “Fleur de Lune” em outubro de 2014. Com a reformulação, comecei a escrever sobre assuntos variados, principalmente livros e filmes, sem deixar de lado as crônicas, nerdices e aleatoriedades que tanto gosto. Cada vez mais pessoal ao mesmo tempo em que acompanhava meu desenvolvimento profissional, o Fleur se tornou meu portfólio, além de um espaço de interação e parte mais do que importante da minha rotina. 


        Com o trabalho durante o dia e a faculdade a noite, eu me multiplicava em duas para escrever novas postagens, ler novos livros e assistir a filmes para as resenhas, além de criar conteúdo variado e relevante ao mesmo tempo em que pesquisava para artigos, gravava matérias, estudava para provas e redigia trabalhos do curso. Alguns períodos foram particularmente complicados, e eu nem sempre tinha tempo para me dedicar ao meu “filho virtual”, que por muito tempo foi considerado apenas como um passatempo, um hobby. Mas mesmo com as adversidades, eu sabia que este blog ainda me proporcionaria experiências incríveis. Passei a profissionalizá-lo, refinando a produção de conteúdo – usando principalmente os conhecimentos adquiridos na universidade -, personalizando o layout, comprando um domínio e criando novas formas de divulgação. O layout inclusive foi o capítulo desta história que mais me desafiou, pois, como não tinha como contratar alguém para fazer um, me dediquei a fazê-lo eu mesma, arrumando um problema e criando outro até finalmente encontrar e consertar todos os erros no código. A cada pequena mudança, vi o Fleur crescer, com cada vez mais pessoas acreditando neste projeto, lendo os artigos, comentando e voltando com frequência para conferir as novidades. Com elas, vieram as editoras. Não dá para medir a felicidade quando a Editora Intrínseca me deu a chance de ser parceira pela primeira vez, em 2015, quando o blog ainda tinha poucos acessos e resenhas. Eles foram os primeiros a reconhecer este potencial e o voto de confiança me deu ainda mais ânimo para continuar a produzir conteúdo, uma vez que a responsabilidade de ser um meio entre a editora e os leitores é algo que sempre admirei nos blogs maiores que acompanhava. 

 
 
 
 

       A cada vez que um novo livro chegava por aqui, era uma festa à parte. O tempo foi passando e era surreal perceber que o que eu escrevia servia de inspiração para outras pessoas, que muitos acessavam o blog em busca de uma dica de leitura ou de uma segunda opinião (ou primeira) acerca deste ou daquele título. Sempre que eu notava que alguém conhecia ou reconhecia o que eu escrevia, seja em uma roda de conversa com os amigos ou nos diversos grupos de interação nas redes sociais, eu ficava maravilhada com as proporções que o Fleur estava tomando. Acredito que, dentre as diversas coisas que desejamos, uma das mais importantes é sermos ouvidos, ter um espaço no mundo onde compartilhar nossas opiniões, e perceber que há quem nos ouça – ou, neste caso, que nos leia – é algo muito especial. No início, eu trocava experiências sobre o blog quase que exclusivamente com amigos que conheci através dele mesmo - e alguns dos quais mantenho até hoje, como a Kelly, do Caligrafando-te, e outros que conheci no primeiro grupo de interação para blogueiros do qual participei, o Blogs que Interagem. Mas quando comecei a profissionalizar o Fleur (e a estabelecer parcerias), tanto minha família quanto os amigos “do mundo real” passaram a me perguntar sobre ele, a conversar sobre algo que eu havia escrito e a me incentivar a continuar. Mas, vale destacar aqui que, se têm duas pessoas que posso citar e que se mantiveram constantes e acompanharam todo o processo, estas são Caroline Souza, que, mesmo morando a quinhentos quilômetros de distância sempre me ouviu falar incessantemente sobre o Fleur e as mudanças que planejava, além de sugerir temas para postagens (para falar a verdade, hoje o blog só tem este nome porque ela me ajudou com listas e mais listas de sugestões e debateu comigo os prós e contras de cada opção); e Natália Lima, que foi uma das primeiras leitoras e uma das pessoas mais empolgadas com a evolução do processo de escrita. 

 
 
 
 

       E esta evolução passou a me render muito mais frutos do que apenas novos leitores e número de acessos. Algumas agências de produção de conteúdo e publicidade passaram a me procurar para trabalhos freelancer de produção para empresas e outros sites, e cheguei a fazer trabalhos na área. Agradeço especialmente à Kiliano Lopes, que mediou estes contatos e é hoje uma das pessoas que mais apoia este projeto, embarcando em minhas ideias e auxiliando no necessário. Hoje, três anos depois daquele dia 13 de novembro de 2013 quando resolvi migrar do Tumblr e iniciar um diário virtual, sou imensamente grata por todos os momentos proporcionados por esta experiência, pelos amigos virtuais que fiz de outros estados e países, pelos grupos de interação que me acolhem todos os dias, pelas blogagens coletivas, os projetos fotográficos, a troca de ideias sobre os mais variados assuntos, pelos comentários e todo o feedback positivo, pelas críticas construtivas, pelo incentivo constante e por todos os amigos que se fazem presentes no dia a dia do Fleur, seja para dar uma opinião sobre uma postagem, perguntar sobre um livro, me chamar para ir ao cinema, caçar Pokémon, participar dos vídeos ou apenas para estar ao meu lado em todos os momentos, sejam eles bons ou ruins: Nathália Santos, minha dupla na produção de conteúdo para o canal e leitora compulsiva de todas as postagens do blog; Carol Sathler, que me abandonou pra ir pro exterior e de quem sinto muita saudade; Ana Risson, amiga para todas as horas, seja para falar dos desafios de ser de câncer ou apenas carregar uns móveis por aí; Natália Santos, que me ajuda a desconstruir e problematizar vários assuntos do dia a dia (tenho muitas Natálias na minha vida, não sei se deu para notar); Juliana Haddad, a amiga paulista e corintiana que vive na guerra do biscoito x bolacha comigo (ha, e o Flamengo é melhor); Bruna Araújo e Emanuela Frade, as amigas de exatas que fazem as contas que a de miçangas aqui se recusa a fazer; Ana Paula Cândido, que vive mudando de ideia e perguntando que dia vamos gravar um vídeo juntas (também quero saber); Bárbara Brandão, que se recusa a sair em fotos e vídeos mas que sempre está disposta a ajudar; e Nicolas Caus, que é tão original que veio de Smurf na comemoração de três anos do Fleur. 

 
 
 

       Além da Editora Intrínseca, em 2016 outras editoras deram ao blog a oportunidade de estabelecer uma parceria, e sou grata à todas elas pela confiança e pelas maravilhosas histórias que compartilham comigo todos os meses. Através dos títulos publicados por elas, amplio meu leque de autores e gêneros literários, desconstruo pré-conceitos acerca deste ou daquele assunto (e gênero) e viajo nas mais variadas narrativas, sejam elas de fantasia, ficção, romance, histórias reais, mistério, suspense.... Não há nada melhor para um leitor do que ganhar um livro novo, e agradeço imensamente por todos os títulos que já chegaram por aqui e por aqueles que ainda vão chegar. Que possamos seguir por muitos e muitos anos nesta troca de experiências literárias, pois ainda temos muitas histórias para contar, tenho certeza disso! Obrigada à Editora Rocco, Editora Belas Letras, DarkSide Books (pelo carinho e por lembrar deste humilde blog em ações especiais), Grupo Editorial Record e também à Editora Intrínseca, afinal, já são dois anos de parceria com esta que é uma das minhas editoras favoritas e cujos títulos ocupam boa parte da minha estante. Agradeço também ao 365 Indies (canal do Kiliano), pelas ótimas dicas de games e a Side Quest Store, por separar os milhões de quadrinhos que coleciono todos os meses, religiosamente. Não posso deixar de citar também alguns dos grupos que fazem parte da minha rotina e feed, e que me auxiliam e muito nesta blogosfera: Blogueiros Geeks, Liga Nerd Girls e Vai um Café?.

 
 
 

      E é claro que os três anos de Fleur de Lune não poderiam passar em branco, não é mesmo? Comecei a planejar uma comemoração ainda em outubro, para que novembro fosse um mês especial recheado de postagens bacanas, e claro, para que esta postagem estivesse pronta para ir ao ar ainda no começo do mês (afinal, foram quase trezentas fotos para editar e trinta e um takes de vídeo). E usando a identidade visual do Fleur como base para o tema, que tem como símbolo o unicórnio, parti para a pesquisa de referências do que poderia ser feito. Mais uma vez o Pinterest foi meu melhor amigo e me forneceu as melhores ideias, e unindo meus dons de miçangas com dotes culinários e os mais diversos tutoriais disponíveis nessa internet de meu Deus, fiz os itens de decoração e as comidas que foram servidas. No quesito decoração, os dois itens mais legais foram as “Unicorn Heads” (cabeças de unicórnio, em tradução literal) em forma de troféu, e o combo unicórnio mais arco-íris de biscuit, que fiz para colocar em cima do bolo. As postagens de “Como eu Fiz” já estão prontas e os tutoriais vão ao ar ao longo do mês! No cardápio, uma verdadeira overdose de açúcar, com cupcakes de limão cheios de chantilly e açúcar colorido, bolo de massa branca recheado com brigadeiro de limão e decorado com pasta americana, gelatina arco-íris (que não ficou tão legal assim, mas estava gostosa no fim das contas), pirulitos gigantes e coloridos, um número infinito de balas e pipoca salgada cor de rosa. Há, e suco e refrigerante também, afinal, era uma festa de aniversário né?! (Sabe aquela música, “hoje vai ser uma festa, bolo e guaraná, muito doce para você? ”). O meu Home Office (vulgo “Redação do Fleur”) foi o local escolhido para realizar esta "mini festa", e chamei alguns amigos que fazem parte da história deste projeto para comemorar comigo. Claro que muito mais pessoas estão presentes na memória do Fleur, mas as que vieram representaram todos que são especiais para mim. 

 
  
 
 


        Acredito que esta é uma das maiores postagens que já escrevi na história deste blog, e muito obrigada a você que leu até o final e que de alguma forma faz parte da história do Fleur de Lune ao longo destes três anos, seja lendo o que escrevo, deixando comentários, curtindo as publicações no Facebook, participando dos sorteios, falando para os amigos ou apoiando este projeto das mais diversas formas. Produzir conteúdo é algo pelo que sou apaixonada, e a cada nova postagem sinto que vale muito a pena toda a pesquisa e o tempo dedicado escrevendo, gravando, lendo e editando. Que venham mais três, sete, dez anos de Fleur, e que a cada novo dia possamos contar mais histórias, compartilhar novas informações e tornar a blogosfera um espaço cada vez mais valorizado, interativo e cheio de amor. Feliz aniversário para a minha criação, meu parceiro e companheiro de todos os dias, aquele que me proporciona grandes experiências e momentos maravilhosos. Feliz aniversário Fleur de Lune!

Fotos: Nathália Santos e Lettícia Gabriella.
Edição: Lettícia Gabriella. 

4 comentários:

  1. Oi, Le.
    Meus parabéns ao Fleur que é a coisa mais linda e a você por tanta dedicação.
    Olha só acho que faltou eu e a Valentina nessa festa toda rs.
    Desejo que seu trabalho ganhe muito mais voos.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Cami! Muito obrigada mesmo, seu apoio é muito importante para mim <3 Sim, com toda certeza faltou vocês duas, porque ela é a coisa mais fofa do mundo e eu queria muito conhecê-la! Amém! Um beijo:*

      Excluir
  2. Ai gente, ficou tudo tão lindo ♥♥ Acho que tu foi uma das primeiras pessoas que comecei a acompanhar aqui na blogosfera e tenho percebido um crescimento imenso do Fleur e de você como escritora. Sinto um orgulho enorme daqui e sabe que morro de amores por cada detalhe que você coloca nas postagens, nas fotos, na dedicação que tem com tudo. Espero mesmo que venham mais mil anos pela frente e que essa tua admiração pelo teu cantinho cresça cada vez mais e mais. Parabéns por mais um aninho do blog, pelas conquistas, e pela festinha também porque né, o que seria da vida sem uma festinhas com cupcake? aeauyeg ♥ Parabéns, mulher, tá fazendo um trabalho incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awnnnnnn <3 Muito obrigada! Eu fico muito feliz de ter seu apoio e de poder contar com você como minha amiga aqui nessa blogosfera. Você foi uma das primeiras pessoas com as quais estabeleci amizade por aqui, e sou muito grata por tudo, por cada dia, cada nova postagem sua e cada comentário aqui no Fleur! Amo seus textos e suas fotos, e ouvir que você sente tanto carinho pelo Fleur quanto eu sinto pelo seu "filho virtual" me enche de alegria! Mais uma vez, muito obrigada! Um beijo <3

      Excluir