domingo, 2 de agosto de 2015

Mas, por que Jornalismo?


   Desde que abandonei o curso de Direito na primeira semana de aulas e comecei a cursar Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, no ano de 2013, muitas pessoas me fazem a mesma pergunta: “Mas, por que Jornalismo?”. Agora, já na reta final do curso (me formo em julho do ano que vem), comecei a pensar nos motivos que me levaram a escolher esta profissão, e nas muitas razões que levam alguém a tomar uma decisão tão importante quanto escolher o que fazer no futuro.

     Enxergo alguns grupos de afinidade, nos quais quase todos podem ser divididos. Há aqueles que têm verdadeiras “histórias de amor” para contar sobre o que escolheram, narrando a paixão pelas tarefas que os profissionais desta ou daquela área desenvolvem, o encanto por algo desde criança. Há também os que foram direta ou indiretamente influenciados pelos pais. Há quem escolha por uma promessa de bom retorno financeiro, e também quem tome a decisão pelo simples motivo de não se imaginar fazendo outra coisa pelo resto da vida. Já ouviu alguém dizer “Ele / Ela nasceu para fazer isso”? Mas, em minha opinião, muitos no último grupo geralmente não enxergam esta possibilidade até que a situação se torne insustentável, a indecisão e o vestibular, de mãos dadas, batendo à porta. Talvez até depois. 

     O Jornalismo era minha primeira opção. Não o Direito. Foi por influência da família que prestei o vestibular, tentando me convencer de que aquele era o meu verdadeiro chamado. Eu estava em um dilema. Hoje, olhando pela perspectiva de quem já viveu a experiência, acredito que o que eu tinha era medo. Medo de escolher errado, de tomar uma decisão pela qual eu poderia me arrepender no futuro. De decepcionar minha família optando por aquilo que eles acreditavam não ser o ideal. Eu enxergava a escolha como uma espécie de metáfora: escolher a carreira “errada” não seria como tomar o ônibus errado. Neste caso, ao perceber o erro você pode puxar o sinal, descer e refazer o caminho. Já na profissão, não. 


    Acredito que foi por este motivo que relutei tanto em ignorar as expectativas e partir para o curso de Comunicação. Puxar o sinal e descer, tomando outro ônibus para o lugar que eu realmente queria ir. Escolhi o Jornalismo porque é onde quero estar. Olho para linha que divide o presente e o futuro e não consigo me enxergar em outro lugar, fazendo outra coisa que não seja comunicar. Independentemente do formato, do assunto ou do veículo. 

     Quando nos perguntam por que escolhemos algo, nos preocupamos muito em formular respostas, argumentos bem estruturados que, de alguma forma, justifiquem nossas decisões. Eu sempre digo que, seja você que escolha, ou alguém que escolha por você, o resultado será sempre o mesmo: as consequências, não importando de quem partiu a palavra final, serão sempre suas. É a sua carreira, o seu futuro, a sua vida. Penso que já está na hora de deixarmos toda esta burocracia do “porque” de lado, e começarmos a escolher pelo simples fato de que as coisas nos fazem muito, mas muito felizes.


22 comentários:

  1. Nossa gostei muito do teu texto. Sempre quis fazer jornalismo porque gosto de escrever, mas quando finalmente entrei na faculdade percebi que não era bem isso que queria e tive o privilégio de ter professores que me encaminharam para o que realmente me dava prazer: Letras.
    Fico feliz que também tenha se encontrado.
    Beijos amei seu post.
    ♥ Te Conto Poesia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, muitas vezes nós entramos em um curso idealizando ele de uma forma, e quando realmente começamos vemos que as coisas não são bem assim né. Obrigada ♡ Um beijo :*

      Excluir
  2. Ainda falta um bom tempinho para eu entrar na faculdade mas essa questão do o que eu vou fazer" não sai da minha cabeça. Até uns momentos atrás, eu era louca para fazer jornalismo, na verdade eu ainda sou, porém acho que eu não me sairia bem, que eu não tenho vocação, entende? É algo meio complicado... já pensei em fazer direito também, mas também acho que não é minha área. Eu sou muito indecisa e não faço ideia de como vou tomar essa decisão. Mas agora eu tenho que me focar em outras coisas, isso pode esperar, hahahaha.
    Ah, gostei bastante do post!
    Beijos,
    www.vivendodedevaneios.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesses momentos é bom fazer uma lista dos cursos que você gosta e talvez conversar com pessoas que fazem estes cursos, pra aí ter uma noção do que você acha que combina mais com você. Que tal? Obrigada ♡ Um beijo :*

      Excluir
  3. Oieeee!!! Nossa, tem como seu blog ser mais fofo?????? Amei e me senti em casa! Pode? hahaha

    Já estou seguindo, curti a fanpage tbm! Parabéns e sucesso!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eeei! Obrigada ♡♡♡ Tinha que ver quando estava especial de Harry Potter! Aliás eu amo o nome do seu blog / ele todo! ♡ Um beijo :*

      Excluir
  4. Oi Lettícia, tudo bem?
    Fico tão feliz quando vejo alguém que está feliz com a faculdade como você! Eu estou no último semestre de Publicidade e posso ser sincera? Ainda não me vejo publicitária, apesar de também não me ver trabalhando com outra coisa, entende?
    Até o 5º termo, aliás, eu estava ainda mais perdida e desanimada com as expectativas da profissão (porque eu não gostava realmente de nenhuma área), até que conheci a Pesquisa de Mercado e ali me encontrei. Porém como complicação pouca é bobagem, é uma área meio restrita no que se refere a mercado de trabalho, pois só existe em cidades extremamente grandes e eu moro no interior, então já viu né? Mas tomei essa decisão pra vida: primeiro vou esgotar minhas possibilidades dentro da Pesquisa, e depois se nada der certo, procuro outra coisa pra fazer, dentro ou fora da Publicidade. E devo confessar que ás vezes me arrependo de ter seguido essa área. Porém todas as outras que cogitei (Geografia e História) não me satisfaziam justamente no sentido do mercado de trabalho (não queria ser professora, hehe).
    Enfim, já me alonguei demais KKK.

    Um abraço,
    winterbird.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Jéssica, tudo sim! Primeiro é um dilema pra escolher o curso, depois a área dentro dele que vamos atuar, com o que realmente vamos trabalhar , etc. Difícil né?! Eu entrei no curso de jornalismo com uma ideia do que eu queria fazer (e também do que não queria), e atualmente minha visão de futuro dentro da profissão é outra. Hoje as áreas de jornalismo para as novas mídias e também de pesquisa em comunicação me atraem muito. Principalmente a pesquisa. Mas, vamos ver! Um beijo :*

      Excluir
  5. Eu sempre achei jornalismo uma profissão encantadora, mas confesso que pendi mais para publicidade, acho que é algo que combina mais comigo, mas admiro quem embarca no jornalismo nos dias de hoje, onde a maioria é taxada como vilão e não tem lá seu devidos créditos se é que me entende, acho que com o passar do tempo e os "ocorrido" ele distorceram um pouco a visão da profissão, mas parabéns pela sua escolha e que seja uma profissional de sucesso flor, beijos *-*

    Floreios ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pretendo fazer publicidade assim que terminar o Jornalismo, pois acredito que são áreas que se complementam de alguma forma, e todo conhecimento é válido né. O jornalismo passou e ainda passa por muitas mudanças, e acredito que as pessoas ainda não encontraram um significado único, uma descrição apenas para a profissão. Mas enfim, obrigada! <3 Um beijo : *

      Excluir
  6. Eu prestei vestibular pra jornalismo.. fiz um semestre e mudei pra Economia. Até hoje me pergunto se não foi uma grande cagada, especialmente pq me formei e nem trabalho na área. Hoje, meu sonho é fazer psicologia. Digamos que eu não sou expert em tomar decisões :P mas a vida tem dessas. E no fim das contas, nunca é tarde pra mudar de rumo. Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, como você disse, nunca é tarde para mudar de rumo. É difícil fazer uma escolha, principalmente em relação ao curso. Você partiu de humanas para exatas e agora redescobriu a paixão por humanas. Acho que também não perdemos nada tentando, até encontrarmos o que realmente nos faz felizes! Um beijo : *

      Excluir
  7. Ah o jornalismo ♥♥ Sempre tive um pezinho na área de comunicação e de artes no geral, e, apesar do jornal não ser exatamente algo artístico, ele tem muito disso de ter que batalhar coma criatividade, com o dinamismo. Sou apaixonada por isso, e pela profissão. Me vendo agora, no presente e analisando o passado, não me encontraria em um lugar melhor. É tão bom poder se sentir em casa dentro do curso que escolheu né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a criatividade e o dinamismo exigidos são algumas das coisas que mais me encantam. E também a curiosidade por conhecer coisas novas. É sim <3 Um beijo : *

      Excluir
  8. Que post lindo! Me identifiquei muito. Desde criança, o meu sonho já era o Jornalismo, mas por influências familiares também reneguei isso por um tempo. Aliás, tu já sabe disso, leu no meu post. :) Infelizmente ainda tem muita gente que vê o Jornalismo com maus olhos e eu até entendo, porque estamos numa fase difícil mesmo. Mas acho que quem tem amor pelo que faz, vai longe. Como tu disse, o nosso negócio é comunicar, independente do formato, assunto ou veículo. Então, por mais que tenham ocorrido muitas demissões e corte, eu acredito que sempre existirá um espaço, um meio de fazermos o nosso trabalho. Que bom que tu te sente feliz com a tua escolha. Desejo muuuito sucesso! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! <3 Pois é, desde que eu li aquele seu post eu me identifiquei muito e fiquei pensando sobre isso! Pois é, muito sensacionalismo e a transformação de praticamente tudo em entretenimento. Além das redações cada vez mais enxutas e do profissional multifuncional ainda tem aquela frase "nem precisa de diploma". Isso machuca às vezes.Mas é como você disse, sempre vai existir um espaço, quem gosta mesmo dá um jeito! Um beijo e sucesso também! <3

      Excluir
  9. Jornalismo é uma paixão que nem todo mundo entende e, como todo caso de amor, tem seus momentos difíceis, que vão te fazer questionar se você está na profissão certa a vida inteira. Mas, uma vez que a gente experimenta o prazer de dar um furo, ou até mesmo de fazer parte de uma cobertura, toda aquela certeza volta. Nem todo mundo vai entender suas escolhas, mas o que importa é o quão realizada profissionalmente você se sente. Beijos e sucesso na profissão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, as pessoas sempre vão questionar nossas escolhas, porque muita gente acha que sabe mais do nosso futuro do que nós mesmos né? Mas as consequências serão sempre nossas de todo modo. Obrigada! Sucesso também <3 Um beijo : *

      Excluir
  10. Eu tentei jornalismo e queria muito ter continuado, mas infelizmente a faculdade daqui deixa muito a desejar e acabei saindo (além de cara).

    Ainda é uma profissão que mexe comigo, e apesar de tuo, admiro muito quem ainda faz um bom trabalho na área.

    um beijo,
    Re

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, as faculdades hoje em dia estão deixando muito a desejar, infelizmente. E os preços são bem salgados. Minha sorte é que consegui uma bolsa, que já ajuda na hora de pagar KKK Um beijo : *

      Excluir
  11. Lettícia, antes de tudo tenho que dizer isto: já vi comentários seus nos grupos de interação de blogs que também participo, inclusive já vim algumas vezes aqui ao "Fleur de Lune", mas só agora me dei conta de que você é a Lettícia que faz Jornalismo na mesma faculdade que eu... kkk
    Sempre que querem saber os motivos pelo qual eu escolhi o Jornalismo, tento formular uma resposta que possa esclarecer quem me pergunta mas, como você disse no texto, eu escolhi porque é algo que me faz feliz, muito feliz! Um sonho que estou realizando, de verdade.
    Enfim, compartilhamos o mesmo amor...

    Um beijo,
    www.a-escrita-e-eu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só que bacana! Nós interagimos com tantas pessoas de lugares diferentes que é super legal quando encontramos alguém da mesma cidade né? KKK Acredito que só tentamos formular respostas para os outros, porque nós sabemos claramente o porquê escolhemos algo. Às vezes só não conseguimos expressar em palavras quando somos questionados! Um beijo : *

      Excluir