quarta-feira, 15 de abril de 2015

Sessão Pipoca: Star Trek

“Espaço: a fronteira final. Estas são as viagens da nave estelar Enterprise. Em sua missão de cinco anos... para explorar novos mundos... para pesquisas novas vidas... novas civilizações... Audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve”.
     A série de Ficção Científica Star Trek (Jornada nas Estrelas) foi criada por Gene Roddenberry, e teve seu primeiro episódio no ar em oito de setembro de 1966. Produzida pela Paramount Television (antiga Desilu Productions), foi exibida até três de junho de 1969 pela NBC, tornando-se uma das mais cultuadas franquias da cultura pop de todos os tempos. Mas a história começou em 1964, quando Roddenberry esboçou uma proposta de uma série de televisão que se passava a bordo de uma grande nave estelar com o propósito de explorar a Via Láctea. Antes de assinar um contrato de três anos com a produtora independente Desilu Productions, a proposta do autor foi rejeitada pela CBS (que na época preferiu a série Lost in Space – Perdidos no Espaço, de Irwin Allen). Até que o Desilu Studio aceitou o projeto e vendeu os direitos de Star Trek para a NBC. 


     A história se passa no século XXIII e conta as aventuras da tripulação da nave estelar USS Enterprise, comandada pelo capitão James T. Kirk (William Shatner), o Primeiro Oficial Comandante Spock (interpretado pelo icônico Leonard Nimoy), o Oficial Médico Chefe Leonard McCoy (DeForest Kelley) e a Oficial de Comunicações, Tenente Uhura (interpretada por Nichelle Nichols). Quando a série estreou, em 1966, não foi um sucesso. Antes mesmo do final da primeira temporada (1966-1967), falava-se em cancelamento por conta dos baixos índices de audiência, o que quase aconteceu também ao final da segunda temporada (1967-1968). Depois de 79 episódios no ar, ao final da terceira temporada (1968-1969) a série foi então cancelada (denominada posteriormente de Star Trek – The Original Series). 
    No mesmo ano, o criador Gene Roddenberry começou a trabalhar na proposta de um longa-metragem para os cinemas, devido ao grande sucesso das reprises das aventuras da tripulação da USS Enterprise. Entretanto, o projeto ficou congelado até 1977, quando Star Wars e Contatos Imediatos de Terceiro Grau fizeram grande sucesso nas bilheterias, mostrando ao mundo que havia público para a ficção científica nos cinemas. Jornada nas Estrelas – O Filme (Star Trek – The Motion Pictures) só chegou às telonas dos Estados Unidos em 1979, com base na nova versão da série para a televisão: Star Trek: Phase II, que acabou não indo ao ar. O sucesso razoável do filme nas bilheterias levou à criação de uma segunda série de Star Trek, chamada Star Trek: The Next Generation (1987), que se passava a bordo da nave USS Enterprise, mais de setenta anos após a série original. Foi então vendida a várias emissoras de televisão, durando sete temporadas e recebendo duas seqüências e quatro filmes. 


     Star Trek – The Original Series tornou-se extremamente popular durante a década de 1970, através de reprises. O sucesso do programa foi seguido por outras cinco séries de televisão e onze filmes. Segundo o Guinness World Records, a série de televisão Star Trek é a que possui o maior número de spin-offs da história, sendo mostrada através das reprises repetidamente nos Estados Unidos e no mundo. Apenas Star Wars teve uma influência tão significativa como ficção científica no fenômeno da cultura popular. Com a grande exploração a partir da década de 1990 a franquia começou a decair em qualidade e acreditava-se que após o cancelamento de Star Trek: Enterprise em 2005 a franquia tinha chegado realmente ao fim. Contrariando as expectativas, em 2009 era lançado o reboot Star Trek, conquistando grande sucesso nas bilheterias. Em 2013, foi lançado o segundo reboot, Star Trek – Além da Escuridão, aparentemente inspirado em Star Trek II: A Ira de Khan (considerado até hoje um dos melhores da longa franquia nos cinemas).

Star Trek (2009)


      Dirigido pelo aclamado J. J. Abrams (Lost), um apaixonado declarado por ficção científica, o primeiro reboot cinematográfico de Star Trek inova. Com a máxima “esqueça o que você já viu”, a proposta do diretor não é uma continuação ou até mesmo uma releitura. É um novo começo. Com Cris Pine como James Tiberious Kirk e Zachary Quinto como Spock, o filme conta como ambos acabaram trabalhando juntos a bordo da USS Enterprise, sendo o fator tempo o fio condutor da história. Rebelde e inconformado com a morte do pai, certo dia Kirk recebe um convite do Capitão Pike (Bruce Greenwood) para fazer parte da Frota Estelar, integrando o corpo de novos cadetes. 

Título: Star Trek
Direção: J. J. Abrams.
Data de Lançamento: 08 de maio de 2009.
Duração: 2 horas e 08 minutos.
Gênero: Ficção Científica, Ação, Aventura.

     Lá conhece Spock, natural do planeta Vulcano, mas que deixou seu planeta por conta do preconceito que sofria por ser metade humano. Juntos, os dois acabam passando por novas experiências – e algumas desavenças – provocadas por seus estilos distintos, e terão que enfrentar Nero (Eric Bana), um romulano vindo do futuro, e com sede de vingança. Um dos destaques é a dobra entre passado e futuro, com a participação especial de Leonard Nimoy como o Embaixador Spock, também vindo do futuro. Com bom elenco, e cenas bem executadas, o longa não abusa dos efeitos. Abrams quis usar o máximo de elementos reais, evitando que a computação gráfica “criasse tudo”, criando uma dinâmica totalmente diferente para o filme. 




Star Trek - Além da Escuridão (2013)


      Enviados a uma nova missão para um planeta que está prestes a ser destruído por conta da erupção de um vulcão, o Capitão Kirk, Spock e a tribulação da USS Enterprise vivem perigosas aventuras em Star Trek – Além da Escuridão. Enquanto Spock tenta congelar a lava e impedir a erupção, acaba preso dentro do vulcão. Neste momento, Kirk tem de tomar uma difícil decisão: deixar Spock morrer ou arriscar serem descobertos pelos seres primitivos do planeta para salvá-lo. Como não poderia deixar que o amigo partisse, viola as regras da Frota Estelar e ordena que a USS Enterprise saia do esconderijo. 

Título: Star Trek - Além da Escuridão
Direção: J. J. Abrams.
Data de Lançamento: 14 de junho de 2013.
Duração: 2 horas e 10 minutos.
Gênero: Ficção Científica, Ação, Aventura.

     Por este motivo, perde o comando da nave para o Capitão Pike (Bruce Greenwood). Tudo muda quando John Harrison (Benedict Cumberbatch), um renegado da Frota Estelar, começa a atacar as bases da organização. Também conhecido como Khan, ele guarda um grande segredo, e para detê-lo Kirk é rapidamente reconduzido ao posto de capitão da Enterprise. Junto de sua fiel tripulação, parte em uma perigosa missão na tentativa de deter John Harrison, que estrategicamente se escondeu em um planeta dentro do império Klingon, que – por sua vez - está a beira de declarar uma guerra contra a Federação. 




Algumas Curiosidades:

- As cinco séries da franquia Star Trek venceram 31 Emmy Awards, de 140 indicações.
- Os onze filmes acumularam aproximadamente US$2.145 bilhões nas bilheterias, sendo o de maior sucesso Star Trek (2009). O mesmo filme acumulou 9 indicações ao Oscar, levando para casa o da categoria de Melhor Maquiagem. 
- 70 milhões de livros da franquia foram impressos.
- Foram lançados 120 CDs e 40 videogames com o título de Star Trek. 
- Os fãs da franquia criaram os termos “Trekkies” e “Trekkers” para descrever a si mesmos. 
- O inventor do primeiro celular não – veicular Martin Cooper diz que foi motivado a criar o aparelho após assistir a série.
- Palavras da série, incluindo Klingon, foram adicionadas ao Oxford English Dictionary.

     

   Esta resenha foi bem grande! Optei por contar em um só post um pouquinho da história de Star Trek, aproveitando a maratona que fiz no fim de semana de páscoa. E é isso! Mais alguém aqui gosta da franquia? Vida Longa, e Próspera!

6 comentários:

  1. Que resenha mais completa! Sou apaixonada por Star Trek! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Eu queria fazer um panorama geral da história da franquia, mas achei que o post acabou gigante! Eu também gosto, apesar de Star Wars ser minha primeira paixão <3 Um beijo : *

      Excluir
  2. Apesar de eu ser Team Star Wars e alimentar a rixa na brincadeira com Star Trek, eu gosto muito de ST. É uma história MUITO consistente, que tem personagens MUITO bem construídos, bem atuados (desde 1986 até 2013, nenhum ator deixou a desejar). Star Trek é um franquia que deu muito certo e que não só nós nerds gostamos, mas é capaz de fazer até um ''mortal'' gostar. Isso é ótimo! Haha até mais!

    http://anneandcia.blogspot.com.br/2015/04/top-10-filmes-favoritos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto dos dois, apesar de SW ser o primeiro amor kkkkk Nao costumo participar das brincadeiras, porque em fandom tem muito isso né. Cada historia é uma. Os personagens e a historia em si são bem complexos, e foram muitas fases. Realmente encanta a todos! Um beijo :*

      Excluir
  3. AMOOO! Eu tenho até um caderno do Spock =D
    Parabéns pela resenha, ficou ótima!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! Caderno??? Onde? Cade? Eu quero imagens !!! Kkkkk Um beijo :*

      Excluir