domingo, 12 de abril de 2015

Resenha: Julieta

“Alguns terão perdão, outros castigo; De tudo isso há muito o que falar. Mais triste história nunca aconteceu; Que esta, de Julieta e seu Romeu” – Shakespeare.
    Quando ainda eram crianças, Julie e Janice Jacobs perderam os pais em um terrível acidente de carro e foram criadas por sua tia-avó Rose. Sempre reservada e solitária, Julie tinha sérios problemas de relacionamento com a irmã gêmea Janice, e a pessoa mais próxima dela era a mais inusitada: Umberto, o fiel mordomo de Rose. Quando a tia também as deixa, ele lhe entrega uma carta, que contém uma revelação que mudará para sempre o destino de Julie: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. Além disso, antes de morrer, sua mãe descobriu um antigo tesouro de família. Algo valioso, e que permanece escondido na Itália.


    Mesmo desconfiada se a carta é mesmo verdadeira, ela viaja para Siena, com o objetivo de recuperar a herança da mãe e descobrir sua verdadeira história. Ela encontra objetos aparentemente sem nenhum valor, mas em contra partida, conhece boas pessoas e faz alguns amigos. Com exceção de Alessandro, um jovem do qual ela não gosta logo de cara. Entre os pertences da mãe, encontra um velho diário, e descobre que a família Tolomei tem uma antiga inimizade com os Salimbeni. Uma rixa que atravessa séculos, e que provocou uma tragédia que Shakespeare tornou mundialmente famosa através do clássico Romeu e Julieta.  A cada nova descoberta sobre a história de seus ancestrais Romeo e Giulietta (e também de sua própria família), e quanto mais perto chega do tesouro que supostamente herdara da mãe, crescem os riscos que a cercam. Aos poucos, Julie - ou seria Giulietta? – percebe que, em Siena, o passado e o presente parecem indissociáveis, e que não se pode ter certeza de quem é confiável ou não.

Título: Julieta (Juliet).
Autora: Anne Fortier.
Editora: Arqueiro.
Ano de Lançamento: 2010.
Gênero: Segredos de Família, Ficção, Ficção Americana.
Páginas: 446 páginas.
ISBN: 978-85-99296-91-2.

“Dizem que morri. Meu coração parou e eu não respirava – aos olhos do mundo, estava morta de verdade. Alguns dizem que durou três minutos, outros afirmam que foram quatro. Pessoalmente, começo a achar que a morte é, acima de tudo, uma questão de opinião. Sendo Julieta, acho que eu deveria ter percebido que isso ia acontecer. Mas queria muito acreditar que, dessa vez, não seria de novo a mesma velha tragédia lamentável.”
    
    Quem não conhece o famoso – mas trágico- conto do casal Romeu e Julieta? Eternizados através da obra de Shakespeare, são protagonistas de uma intensa e conturbada história de amor, que têm inspirado muitas outras obras ao longo dos séculos. Em uma versão moderna, cheia de suspense, mistérios a ser resolvidos e reviravoltas na trama, a autora Anne Fortier nos apresenta uma visão diferente da história já conhecida, mas sem trazê-la para o presente. Pelo contrário. Há, e é claro, há um Romeo envolvido na história. Mas será mesmo aquele que Giulietta procura? O conto clássico é usado como ponto de partida, mas com a revelação de acontecimentos que nem mesmo Shakespeare poderia prever.

6 comentários:

  1. Achei bem interessante!
    Quando li Romeu e Julieta, esperava algo diferente, com mais emoção. Me decepcionei um pouco, porque achei que tudo aconteceu muito rápido, o que de certa forma não causou todo o impacto que eu tinha em mente.
    Fiquei curiosa pra saber como a autora trabalhou a história original.

    Ah, gostei bastante do menu. Uma graça a Princesa Leia no Sobre, haha.

    Beijos!

    Vestindo o Tédio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, quando li o conto clássico também esperava algo mais emocionante. Concordo que tudo aconteceu muito rápido, com pouco impacto. Eu amei este livro, porque a autora usou o conto como ponto de partida, e a história foi se desenrolando cheia de mistérios a ser resolvidos e reviravoltas emocionantes! Se tiver a oportunidade, leia! Ha, obrigada <3 Eu demorei para achar um menu que combinasse com o blog e comigo, e acredito que este me traduziu! Princesa Leia é amor <3 kkkkk Um beijo : *

      Excluir
  2. Ahhh! Que legal. Eu bem que imaginei que esse livro fazia alguma referência à Shakespeare! haha.
    Eu estava certa. Adoraria ler, mas sem dinheiro pra comprar qualquer coisa no momento :/
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Ela pega a história original e cria todo um novo enredo partindo dela! Eu sei como você se sente! Minha lista de desejados do Skoob só cresce, assim como a pobreza .-. kkkkk Um beijo : *

      Excluir
  3. Nossa,Adoro esse livro ..Ótima adaptação...Os mistérios e tudo mais...Ficava ansiosa toda vez que o capitulo se intercalava entre o tempo antigo e o moderno.Mas cada parte melhor que a outra...A maldição do padre,Ou a relação com a peste negra..DEMAIS!!!


    ~~http://www.girlconection.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tambem adorei esta adaptação! A autora soube mesclar muito bem passado e presente. Eu acabei com as unhas! O nervosismo e a curiosidade para saber o que ia acontecer tomaram conta kkkkkk Um beijo :*

      Excluir