quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Resenha: Ainda Sou Eu

“Eu me acomodei perto da janela e fiquei observando a rua de Manhattan de manhã cedo por cerca de meia hora, com a boca ora cheia de muffin amanteigado macio, ora escaldada pelo café quente e forte, deixando correr solto o meu constante monólogo interior (Estou bebendo café nova-iorquino em um café de Nova York! Estou andando por uma rua de Nova York! Como Meg Ryan! Ou Diane Keaton! Estou em Nova York de verdade!), e, por um instante, entendi exatamente o que Will tinha tentado me explicar dois anos antes”. 

Pode conter spoilers dos livros anteriores.

Título: Ainda Sou Eu. 
Autora: Jojo Moyes. 
Páginas: 398 páginas.
Editora: Intrínseca. 
ISBN: Prova antecipada recebida pela editora. 

“Naquela noite, sonhei com Will. Raramente eu sonhava com ele – e isso tinha sido uma fonte de tristeza no início, quando eu sentia tanto a falta dele que parecia que alguém tinha aberto um buraco dentro de mim. Os sonhos haviam parado quando conheci Sam. Mas lá estava ele outra vez, de madrugada, tão vívido quanto se estivesse bem na minha frente”. 

Algumas Impressões 

Assim como disse na resenha de “Como Era Antes de Você” (clique para ler), a história da excêntrica Lou e do mal-humorado Will me marcou de uma forma profunda, como poucos livros conseguem. Lançado ainda em 2013, o primeiro volume trouxe, em certa medida, uma história de amor, mas pautada principalmente no quanto as pessoas podem modificar nossas vidas e nos marcar para sempre, virando ao avesso tudo no que acreditávamos. Já “Depois de Você” (clique para ler), que chegou às livrarias brasileiras em 2016, seguiu a mesma linha de raciocínio, desta vez trabalhando o luto de forma sensível e delicada, e demonstrando como as atitudes de terceiros acabam impactando em nossas escolhas e inclinações, além de trazer à tona revelações que causaram tremendas reviravoltas. Neste segundo volume, nossa protagonista, Louisa Clark, começa um longo processo de crescimento pessoal e superação dos traumas do passado, ao mesmo tempo em que tenta seguir a vida do modo como Will a aconselhou que fizesse: vivendo novas experiências, aproveitando ao máximo e se permitindo criar memórias. E, por mais que a trama seja complexa em todas as suas particularidades, também é cheia de simplicidade e lições valiosas sobre o que as experiências têm a nos ensinar, sejam elas boas ou muito ruins. 

“Eu queria fazer bem o meu trabalho. Queria aproveitar ao máximo meu tempo em Nova York, trabalhando para aquelas pessoas maravilhosas. Queria desfrutar intensamente cada dia, como Will teria feito. Reli aquela primeira carta inúmeras vezes, e quando me acostumei à estranheza de ouvir sua voz, senti uma identificação inesperada com ele, um recém-chegado à cidade”. 

Muitos leitores fãs da narrativa de Jojo Moyes acreditavam que a história de Lou Clark havia chegado ao fim com “Depois de Você”. Até que em maio do ano passado, durante sua visita ao Brasil, a autora revelou na live da Saraiva Online em parceria com a Intrínseca (da qual participei e você pode conferir o vídeo clicando aqui), que havia acabado de finalizar o terceiro livro sobre a personagem. “Ainda Sou Eu” chegou às livrarias norte-americanas no último dia 25, e será lançado no Brasil no dia 08 de fevereiro de 2018. Entretanto, a Editora Intrínseca proporcionou a alguns dos parceiros a possibilidade de receber uma prova antecipada da obra - e fui uma das escolhidas. Não é necessário dizer o quanto me sinto honrada por esta oportunidade, do mesmo modo que me senti quando fui convidada a conhecer pessoalmente a mulher responsável por uma das histórias que mais me emocionou nos últimos anos. Em suas quase quatrocentas páginas, este terceiro volume segue o processo de autoconhecimento vivido pela protagonista, que, agora morando em Nova York por conta de uma nova oportunidade de emprego, vive inúmeras experiências numa tentativa de encontrar a si mesma. 

“– Acho você ainda mais incrível – disse ele, fechando os braços ao meu redor. – Além de todos os motivos pelos quais eu te amo, você é corajosa e forte, e acaba de me lembrar que... todos nós temos nossos obstáculos. Vou superar o meu. Mas prometo uma coisa a você, Louisa Clark. – Sua voz, quando veio, soou grave e carinhosa. – Ninguém vai machucar você de novo”. 

Mesclando novos personagens com os antigos já queridos do público (alô Sam da ambulância) e abordando a aceitação do eu de maneiras diversas (inclusive com um toque mais do que bem-vindo de representatividade), “Ainda Sou Eu” é o desfecho que eu desejava para esta narrativa. É uma obra que coloca o leitor no centro dos acontecimentos, promove empatia e traz à tona memórias dolorosas, mas também cria boas lembranças ao proporcionar a possibilidade de conhecer Louisa, em suas múltiplas versões, ao mesmo tempo em que ela conhece a si mesma. Será realmente possível passar pela vida e não se modificar por tudo o que nos cerca? Será que no fim do dia, ainda somos os mesmos? Seja como for, esta é uma leitura mais do que recomendada, e não apenas aos fãs dos romances de Jojo Moyes. “Como Eu Era Antes de Você”, “Depois de Você” e “Ainda Sou Eu”, compõe uma trama repleta de histórias de vida com uma capacidade intrínseca de impactar e transformar. Precisamos reconhecer o quanto somos modificados por aquilo que vivemos e pelas pessoas que por nossas vidas passam, e, por mais que em um dia tudo pareça cinza, há uma infinita gama de possibilidades maravilhosas nos esperando. Basta apenas dizer que “sim”. 


Sobre a Intrínseca
Uma editora jovem, não só na idade – afinal foi fundada em dezembro de 2003 – mas no espírito inovador de optar pela publicação de ficção e não ficção priorizando a qualidade, e não a quantidade de lançamentos. Essa é a marca da Intrínseca, cujo catálogo reúne títulos cuidadosamente selecionados, dotados de uma vocação rara: conjugar valor literário e sucesso comercial.


6 comentários:

  1. Não conhecia o livro mas o que posso dizer é que a capa é linda e bastante atrativa!!

    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2018/01/dream-trip-segundo-dia-em-bruxelas-ootd.html

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As capas dos três livros são muito amorzinho e adorei que eles mantiveram o padrão! Um beijo!

      Excluir
  2. CEEAD também me deixou uma marquinha profunda, sabia? E só de lembrar da história fico com o coração apertadinho. Apesar de ser relutante e querer desesperadamente que a autora faça o Will viver novamente (seria um sonho??), o segundo livro me fez enxergar a Lou de inúmeras outras formas (positivas), e isso me rendeu uma esperança de que, no fim das contas, é possível ser feliz, né? Tô ansiosa pelo terceiro livro :(
    Adorei tua resenha Let ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei bem como é e acho que a maioria das pessoas queria que o Will tivesse seguido por outro caminho. É difícil e doloroso deixar o primeiro livro, mas o segundo e o terceiro mostram um crescimento absurdo da Lou, e eu gostei bastante do desfecho encontrado para ela pela autora. É real, é humano, é uma esperança, de certa forma. Eu espero que você goste! Um beijo <3

      Excluir
  3. Comecei recentemente a ler Como eu era antes de você e a cada vez mais que eu vejo algo sobre a história, mais eu gosto. Confesso que estou demorando horrores para ler esse primeiro livro, mas alguns detalhes tem pego muita profundidade em mim. As reflexões que o livro gera são muito boas.
    Espero gostar tanto da história para também ler esse último livro.
    Ótimo post!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei da história da Lou logo de cara, e olha que não curto muito romance. Mas a Jojo tem um jeitinho diferenciado de mexer com os leitores, algo muito especial. Eu amei a trilogia e gostei bastante desse desfecho, e espero que você goste também! Um beijo <3

      Excluir