segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Resenha: Por Um Toque de Magia

“Emily já olhava para sua imagem embaçada, com olhos vazios, por algumas horas. Enxergava a solidão do fundo do poço no mar verde do olhar. Ainda era difícil acreditar em tudo que havia acontecido, em tudo o que descobrira. Era doloroso demais pensar no quanto tinha sido enganada desde a morte dos seus pais. Ou desde que conhecera Aaron”. 

ATENÇÃO: Pode conter spoilers dos livros anteriores e da narrativa em questão.

Sinopse: “Só a magia pode resgatar a sorte. Emily O’ Connell finalmente chega ao final do arco-íris mais desejado. Sem saber o que irá encontrar, ela vai precisar mais do que nunca de toda sorte existente. No final dessa jornada, ela se vê caminhando ao lado de seu inimigo e de todas as suas vítimas. De Los Angeles a Praga, de Amsterdã a São Francisco, ela percorrerá o mundo juntando as peças finais para seu último ato de volta à sua amada Dublin, onde tudo começou. Como sobreviverá reencontrando o homem que tanto a machucou e finalmente descobrindo o assassino de seus pais, ela não sabe, mas aquela é a hora de terminar sua busca. É a hora de encontrar a sua magia. E pagar o preço por isso”. 

Título: Por Um Toque de Magia: Trindade Leprechaun. 
Autora: Carolina Munhóz. 
Páginas: 272 páginas.
Editora: Fantástica Rocco. 
ISBN: 978-85-68263-55-6.

 
“Por que você está aqui? Por que estamos conversando?, perguntava-se. Era impossível não se fazer diversas perguntas quando sua vida tinha sido jogada em tantas direções em um espaço tão curto de tempo. Estar em Praga ao lado de Aaron falando sobre o passado parecia ser o momento mais lógico dos últimos tempos”. 

Algumas Impressões 

Nossa história começa como a de muitos outros leitores que não pesquisaram sobre o livro antes de comprá-lo ou mesmo solicitá-lo na news da editora, e acabaram descobrindo que este era o terceiro título de uma série ao invés do primeiro volume. Era uma vez, alguém que ficou bem perdida na história de “Por Um Toque de Magia”, da autora Carolina Munhóz, que chegou por aqui através da parceria com a Editora Rocco. Percebi que havia perdido muitos acontecimentos ainda nos primeiros capítulos, e fui em busca de resenhas dos livros anteriores (“Por Um Toque de Ouro” e “Por Um Toque de Sorte”) para me situar sobre a Trindade Leprechaun e nossa protagonista, a (ex) socialite Emily O’Connel. Na trama, Emily, que era uma das jovens mais desejadas de Dublin, teve sua vida virada de cabeça para baixo ao conhecer Aaron Locke, que, além de ter roubado o seu coração, ainda tirou sua sorte (algo decorrente do fato dela ser uma Leprechaun). Contudo, após perder os pais e a rotina a qual estava acostumada, ela conhece Liam, outra vítima de Aaron, e os dois acabam encontrando um no outro a força que precisavam para seguir em frente. Mas, será mesmo que ela vai conseguir superar o passado e deixar de lado as perguntas que tanto a perseguem?

“As mãos de Emily tremiam como se estivesse apenas de biquíni no meio de um nevoeiro, mas todo o resto do corpo estava paralisado. Nem mesmo os olhos se mexiam, perdidos em um abismo infinito. Aaron entendia que a compreensão dos fatos trazia muita dor para a mulher à sua frente, por isso lhe deu um tempo para processar tudo. Contudo, ele sabia que, se ela quisesse vingança, precisava começar a agir, e estavam perdendo tempo demais”. 

E a resposta, meus amigos, é não. Por mais que estivesse seguindo novos rumos, Emily ainda está muito focada em descobrir o que estava por trás da morte de seus pais e em recuperar seus poderes, e, por conta disso, acaba fazendo de seus inimigos poderosos aliados, fugindo com Aaron para descobrir tudo sobre o passado do rapaz – o que, consequentemente, faz com que descubra particularidades de sua própria história. Em outras palavras, por maior que seja seu desejo de vingança contra o assassino, ela sabe que não conseguirá sozinha, e que precisará contar com toda a ajuda disponível. A Trindade Leprechaun é um dos destaques deste terceiro volume, uma vez que faz uma importante ligação entre todas as vítimas de Aaron – que possuem personalidades muito diferentes e contribuem bastante para o desenvolvimento da narrativa, uma vez que possuem um objetivo em comum: descobrir quem está por trás das reviravoltas de suas vidas. Ao que me parece, Carolina Munhóz conseguiu responder a todos os questionamentos levantados nos livros anteriores sem deixar nada em aberto, com um desfecho surpreendente que coloca à prova o que entendemos por bem e mal dentro da gama de seus personagens. Com a máxima de que “toda história tem dois lados”, a autora resignifica alguns trechos, fazendo com que os leitores se questionem qual o ponto de vista a ser realmente explorado. No mais, se você gosta de tramas que mesclem o mítico com a realidade, muitos mistérios e uma pitada de romance, esta é uma leitura mais do que recomendada. Mas, em todo caso, não faça como eu: leia os outros dois volumes antes de alcançar o desfecho desta brilhante trilogia.

Sobre a Editora Rocco
Há mais de três décadas demonstrando sensibilidade para detectar as tendências do mercado, ousadia na difusão de novas ideias e agilidade de produção, a Rocco se orgulha por ser uma editora sólida e independente, capaz de se reinventar a cada dia para atender aos anseios do público brasileiro. Seus selos são: Rocco, Rocco Jovens Leitores, Rocco Digital, Bicicleta Amarela, Fábrica 231, Fantástica Rocco, Anfiteatro e Rocco Pequenos Leitores.



Nenhum comentário:

Postar um comentário