sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Quais os meus livros favoritos de John Green? (Especial Tartarugas Até Lá Embaixo)

Ainda como parte da semana especial em comemoração ao lançamento de “Tartarugas Até Lá Embaixo”, novo livro do autor John Green, a Editora Intrínseca propôs aos parceiros que falassem sobre outros livros do autor, elencando quais são os nossos favoritos! Mas, antes de mais nada – e principalmente se você caiu de paraquedas nesta postagem -, tenho que te dizer que a resenha completa e sem spoilers foi ao ar na segunda-feira (clique para ler), enquanto na quarta publiquei um post discutindo sobre TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo), um dos principais assuntos discutidos na trama (clique para ler). Eu já li todos os livros publicados pelo autor aqui no Brasil, e sou uma grande admiradora da escrita de John Green – apesar de achar que ele tem um sério problema com os desfechos dos enredos. Justamente por este motivo, foi complicado escolher quais os favoritos, uma vez que tive de pensar quais finais mais me agradaram apesar dos pesares. Acabei optando por três: “A Culpa é das Estrelas” (publicado em 2012), “O Teorema Katherine” (publicado em 2006), e “Tartarugas Até Lá Embaixo”, que chegou às livrarias em outubro deste ano e tomou de “A Culpa é das Estrelas” o posto de melhor livro do Green na minha opinião. 

A Culpa é das Estrelas

Sinopse: “Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante – o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos -, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar”.

O Teorema Katherine

Sinopse: “Colin conhece Katherine. Katherine gosta de Colin. Colin e Katherine namoram. Katherine termina com Colin. É sempre assim. Após seu mais recente e traumático pé na bunda, o Colin que só namora Katherines resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-garoto prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, com pura matemática, o desfecho de qualquer relacionamento. Uma descoberta que vai entrar para a história, elevando Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. E também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera” (clique para ler a resenha).

Tartarugas Até Lá Embaixo

Sinopse: “Aza Holmes não está disposta a sair por aí bancando a detetive para solucionar o mistério do desaparecimento do bilionário Russell Pickett, mas há uma recompensa de cem mil dólares em jogo, e sua melhor amiga, a destemida Daisy, quer muito botar a mão nesse dinheiro. Assim, as duas vão atrás do único contato que têm em comum com o magnata: o filho dele, Davis. Aza está tentando. Tenta ser uma boa filha, uma boa amiga e uma boa aluna, mas, aos dezesseis anos, ainda não encontrou um modo de lidar com as terríveis espirais de pensamento que se afunilam cada vez mais e ameaçam aprisioná-la. Neste livro arrebatador e sensível sobre amor, resiliência e o poder de uma amizade duradoura, John Green conta a tocante história de Aza, lembrando que a vida sempre continua e que muitas surpresas nos aguardam pelo caminho” (clique para ler a resenha). 

E aí, já leu algum destes livros do autor? John Green ainda publicou pela Editora Intrínseca o livro “Cidades de Papel” (clique para ler a resenha), e “Quem é Você, Alasca? ” pela Editora Martins Fontes, além de fazer parte do livro de contos de natal “Deixe a Neve Cair”, da Rocco Jovens Leitores (que também conta com histórias de Maureen Johnson e Lauren Myracle). Particularmente, o livro que menos me agradou foi “Quem é Você, Alasca? ”, e esta costuma ser uma opinião bem impopular, uma vez que a maior parte dos leitores adoram esta história! E aí, tem alguma sugestão ou quer indicar um filme, livro, série ou quadrinho? Deixa aqui nos comentários! Ah, e não esquece de dizer o que achou de “Tartarugas Até Lá Embaixo” (e se ainda não leu, por favor, leia!).

Sobre a Intrínseca
Uma editora jovem, não só na idade – afinal foi fundada em dezembro de 2003 – mas no espírito inovador de optar pela publicação de ficção e não ficção priorizando a qualidade, e não a quantidade de lançamentos. Essa é a marca da Intrínseca, cujo catálogo reúne títulos cuidadosamente selecionados, dotados de uma vocação rara: conjugar valor literário e sucesso comercial.



6 comentários:

  1. Estou doida para ler Tartarugas até lá embaixo, vai ser a minha primeira experiencia com a escrita do autor e as minhas expectativas são altas!
    Beijos!
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Particularmente eu gostei bastante Dai! Se tornou meio que meu livro favorito do autor hahaha A temática é ótima <3 Espero que goste! Um beijo!

      Excluir
  2. ACEDE é meu xodó desde sempre e acho que pra sempre. Até hoje não teve um único livro que me tocou tanto quanto esse ♥ Eu amo Quem é Você, Alasca. Apesar de ter um final bem mais ou menos, diz tanto sobre a vida, sobre nossas escolhas. É uma das poucas histórias que já li e que ainda me recordo do começo ao fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto bastante de ACEDE também, apesar dos finais do autor sempre me deixarem bad de alguma forma hahaha Já Quem é você, Alasca.... enfim, eu não aceito aquele final! Um beijo!

      Excluir
  3. O meu livro favorito dele sem dúvidas é "quem é você, alasca?" eu realmente amei fazer a leitura desse livro <3

    Beijos!
    www.memorizeis.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu já não tenho tanta empatia com ele hahaha É um livro que divide bastante as opiniões né? Um beijo!

      Excluir