terça-feira, 1 de novembro de 2016

Resenha: Sou Dessas: Valesca: Pronta para o Combate


“Muita gente insiste em dizer que o que eu faço é vazio, sem sentido e sem conteúdo. Que as minhas músicas são um lixo e que o funk não tem valor, que funk não é música de verdade. Que a minha dança é apelativa e que as minhas roupas são vulgares. Olha, gente. Sabe de uma coisa? Tem muito funk por aí que realmente não vale a pena ser ouvido. Assim como tem cantores considerados “de valor” que gravam musicas sem sentido”.

Sinopse: “Saber que uma casa literária entendeu a importância de registrar o que pensa Valesca Popozuda e sua experiência de vida é um marco que garante a permanência dessa personalidade ímpar no cenário artístico brasileiro. Prepare-se, porque você está embarcando em uma surpreendente aventura, que o fará refletir muito sobre as suas escolhas. Este livro vai abalar os seus conceitos sobre certo e errado, ser ou não ser, rótulo e essência. Você verá a adrenalina tomar conta de todo o seu corpo quando souber o que essa menina teve que fazer e suportar para chegar aonde chegou. Uma mulher que hoje tem o status de musa do funk, estrela pop, sex symbol, ícone feminista e diva da música popular brasileira (Prefácio por Ana Paula Renault)”. 

Título: Sou Dessas: Valesca: Pronta para o Combate.
Autora: Valesca.
Páginas: 192 páginas.
Editora: Best Seller.
ISBN: 978-85-7684-997-1.


“É o que eu digo para você que me lê: a sua vida é uma só. Se você deseja alcançar algum objetivo, não perca tempo com dúvidas e complexos. Elimine tudo que atrapalha você e vá à luta. Faça o que for necessário, o possível e o impossível para atingir sua meta. Seja arrojado! Não tenha medo de bolar um plano nem de fazer loucuras do bem para chegar lá. Eu tenho absoluta certeza de que, adotando essa atitude 100 % positiva, sua vida vai mudar e as coisas vão começar a se mover na direção do seu objetivo. Quando menos esperar, lá estará você, vivendo a realidade que sempre sonhou”.

Algumas Impressões 

       Quando soube que a Valesca lançaria um livro, confesso que fiquei bem dividida quanto ao conteúdo, e ao conversar com algumas pessoas a dúvida sobre o que ela publicou também era visível da parte delas. Funkeira famosa e, mais recentemente, vista como pensadora contemporânea por conta das causas que defende, a história da cantora vai muito além da Gaiola das Popozudas. No título, publicado pela Best Bolso, conhecemos parte da história de Valesca, da infância à momentos da carreira, além de considerações sobre feminismo, identidade de gênero e opção sexual, abusos físicos, verbais e psicológicos, amor próprio e vários outros temas extremamente pertinentes, que precisam ser discutidos e problematizados cada vez mais. Utilizando de dados provenientes de pesquisas e também de suas próprias experiências e opiniões, ela tece comentários interessantes sobre os temas nas quase duzentas páginas deste livro, que também é repleto de fotos da cantora. Em uma entrevista ao G1, Valesca revelou que alguns relatos foram muito difíceis de escrever, como as agressões sofridas por sua mãe, um relacionamento abusivo pelo qual passou, e também a vez em que queimou o pênis de um contratante de um show com uma escova modeladora, pois ela a assediou no camarim (ainda na época da Gaiola). Todas as histórias e informações têm como objetivo servir de pano de fundo para a mensagem principal do livro, que é incentivar as mulheres a denunciarem casos de assédio e abuso, conselhos que ela também direciona para a comunidade LGBT. “Na época do assédio, por exemplo, me calei, mas isso deixa marcas e, se você esconde, elas ficam em você, além de a pessoa ficar impune. Qualquer violência deve ser denunciada”, contou ela ao site. Considerada por alguns como um ícone feminista, ela usa a defesa das mulheres como um dos principais motes do livro, quebrando barreiras e lutando contra o preconceito. Além de falar sobre violência, ela também dá conselhos sobre amor próprio, autoestima, empoderamento e liberdade sexual, com capítulos inteiros dedicados às temáticas. Mesmo não se tratando exatamente de um livro de autoajuda, a cantora não descarta a possibilidade, pois com um leque de assuntos tão vasto, que aborda de família, a relacionamentos e trabalho, ela busca inspirar pessoas a tomarem atitudes e mudarem posturas de acordo com suas próprias experiências. Uma leitura que despertou o meu interesse e a minha curiosidade, e que abriu meus olhos para a história de uma personalidade que, ao contrário do que muitas pessoas pensam (e reproduzem por aí), é muito mais do que uma funkeira conhecida por cantar letras de “proibidão” ou por dançar em uma gaiola (e vale ressaltar que não há nenhum motivo para se ter vergonha disso, e ela não tem).


Sobre o Grupo Editorial Record

Uma empresa 100% nacional: o maior conglomerado editorial da América Latina fala português. Com onze perfis diferenciados — Record, Bertrand Brasil, José Olympio, Civilização Brasileira, Rosa dos Tempos, Nova Era, Difel, BestSeller, Edições BestBolso, Galera e Galerinha — o objetivo é sempre trazer o que há de melhor para o leitor brasileiro.

4 comentários:

  1. Oi, Le.
    Fiquei bastante curiosa com o livro da Valesca.
    E sinceramente admiro o trabalho dela.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei <3 Eu fiquei com receio no começo, mas acabei gostando bastante da proposta do livro dela viu. Acho que vai gostar também. Um beijo <3

      Excluir
  2. Me impressionei com a sua classificação. Não espero muito desse livro mas com essa sua resenha, vou repensar a respeito.
    www.rosastenue.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu também não esperava tanto no começo, mas os temas que ela abordou se mostraram muito pertinentes e gostei bastante. Dá uma chance, quem sabe você gosta também! Um beijo :*

      Excluir