segunda-feira, 4 de abril de 2016

Resenha: Os Segredos Matemáticos dos Simpsons + Sobre a Série


“Os Simpsons provavelmente é o programa de mais sucesso da história da televisão. Inevitavelmente, seu apelo global e sua popularidade duradoura levaram estudiosos (que tendem a analisar tudo) a identificar mensagens implícitas na série e a formular algumas indagações profundas. Quais são os significados ocultos dos comentários de Homer sobre donuts e a cerveja Duff? Os conflitos entre Bart e Lisa representam mais que meras desavenças entre dois irmãos? Os escritores de Os Simpsons usam os moradores de Springfield como exemplo para explorar controvérsias políticas ou sociais?”.

     Sinopse: “Como sociedade, adoramos, com razão, nossos grandes músicos e romancistas, mas raramente ouvimos qualquer menção ao humilde matemático. Está claro que a matemática não é considerada parte da nossa cultura. Em vez disso, costuma ser temida, enquanto os matemáticos são ridicularizados. Apesar disso, os autores de Os Simpsons e de Futurama vêm inserindo ideias matemáticas complexas no horário nobre da televisão há quase um quarto de século [...]. No entanto, nenhum filósofo, psicólogo, teólogo ou político identificou as principais mensagens por trás da série favorita do mundo inteiro. A verdade é que muitos dos autores de Os Simpsons são apaixonados por números, e seu maior desejo é inserir doses de conhecimento matemático no subconsciente dos telespectadores. Em outras palavras, por mais de duas décadas assistimos, sem saber, a uma introdução animada abarcando de tudo: do Cálculo à Geometria, do PI à teoria dos jogos, e dos infinitesimais ao infinito”.

Título: Os Segredos Matemáticos dos Simpsons.
Autor: Simon Singh.
Páginas: 277 páginas.
Editora: Editora Record.
ISBN: 978-85-01-10374-1.


“O núcleo de autores responsável pela primeira temporada da série era composto por oito dos autores de comédia mais inteligentes de Los Angeles. Eles estavam dispostos a criar roteiros com referências a conceitos sofisticados de todas as áreas do conhecimento humano, e o Cálculo era uma de suas prioridades, pois dois deles eram devotos da matemática”.

Algumas Impressões 

        Assim que recebi o e-mail anunciando que o Fleur era o mais novo parceiro do Grupo Editorial Record, me lembrei de um livro que tinha visto na livraria dois dias antes, no qual fiquei muito interessada e que, coincidentemente era da Editora Record, um dos selos do grupo. Fazendo uma relação inusitada (pelo menos à primeira vista) entre matemática e o seriado animado de sucesso Os Simpsons, o título me chamou a atenção logo de cara, assim como a capa, que traz o icônico penteado de Marge Simpson repleto de (temidas) fórmulas matemáticas. Se você morava na Lua até o dia de hoje e não sabe que tal seriado é este do qual estou falando (porque gente, quem no planeta Terra não conhece essa família?), The Simpsons (ou Os Simpsons, no Brasil), é uma comédia animada norte americana criada pelo cartunista, roteirista, produtor, animador e dublador, Matt Groening, para a Fox, e se trata de uma paródia satírica do estilo de vida da classe média dos Estados Unidos.

 

        O seriado estreou nos EUA em 17 de dezembro de 1989, e já exibiu cerca de 508 episódios com referências às mais diversas coisas, como por exemplo, ícones da cultura pop (quem não se lembra do Harry Porco e do Porco Aranha?). Os personagens, moradores da cidade de Springfield, fazem comédia com a cultura e a sociedade do país, a televisão e também com vários aspectos da condição humana. A família que dá nome ao seriado é composta por Homer Jay Simpson (o pai), Marjorie “Marge” Simpson (a mãe) e os filhos Bartholomew “Bart” Simpson, Elisabeth “Lisa” Marie Simpson e Margareth “Maggie” Simpson, e, logo após ser criada por Groening, foi lançada como uma série de curtas de animação produzidos por James L. Brooks. Uma curiosidade é que os personagens receberam nomes de membros da família do próprio Matt, que substituiu apenas seu próprio nome por Bart, que por sua vez é um anagrama de “brat”, que significa fedelho.


“Ao contrário do que Brad Pitt poderia ter aconselhado, a primeira regra do Clube de Matemática era falar sobre o Clube de Matemática. Aliás, os membros eram encorajados a buscar novos membros. Os principais seriam os autores de Os Simpsons, mas o Clube de Matemática estava aberto a professores, pesquisadores e qualquer outro morador de Los Angeles que tivesse um interesse em matemática”. 

         Os Simpsons já ganhou um número considerável de prêmios, e foi classificado até mesmo como a melhor série do século XX pela revista Time. O sucesso é tanto, que, se você for até a Calçada da Fama, em Hollywood, verá a estrela da série por lá (recebida em janeiro de 2000). O seriado também é um dos desenhos animados de maior duração dos Estados Unidos, e o programa de animação americano que está a mais tempo no ar. Mas o que muita gente não sabe, e que o livro Os segredos matemáticos dos Simpsons busca evidenciar, é a quantidade de referências sutis à matemática que foram incorporadas de forma extremamente brilhante em vários episódios. O autor, Simon Sight, Ph. D, em Física de Partículas pela Universidade de Cambridge e ex-produtor da BBC, revela através deste título repleto de fotografias dos roteiristas, imagens dos episódios, diagramas e provas, que, por trás das mais geniais referências estão roteiristas excepcionais – muitos deles com formação acadêmica em matemática -, dotados de uma criatividade sem igual e de um amor infinito por números e fórmulas (tanto que possuíam até mesmo um clube para discutir o assunto). 


         Confesso que foi uma leitura complexa, uma vez que sou de humanas / miçangas e não possuo talento nenhum para a matemática. Para ser bem sincera, ela sempre foi meu calcanhar de Aquiles nos tempos de escola, e de vez em quando ainda me pega quando tenho que fazer algum tipo de conta mais elaborada. Mas, apesar dos pesares, a leitura deste livro abriu minha mente para as referências intrínsecas, e me deu um vislumbre totalmente novo de um dos desenhos animados que mais assisto e acompanho desde criança, que, por sinal, é um dos programas de maior sucesso da história da televisão (e que, inclusive, já fez até previsões para o futuro e acertou). Para os leitores mais curiosos, assim como eu, vale a pena sair da zona de conforto, e dar uma chance para este panorama inusitado, mas que, no fim das contas, se mostra infinitamente brilhante, e que me fez pensar em como a matemática está ligada e entrelaçada a tudo o que nos cerca (mesmo que eu ainda não tenha usado a Fórmula de Bhaskara para nada  - até hoje).


Sobre o Grupo Editorial Record

Uma empresa 100% nacional: o maior conglomerado editorial da América Latina fala português. Com onze perfis diferenciados — Record, Bertrand Brasil, José Olympio, Civilização Brasileira, Rosa dos Tempos, Nova Era, Difel, BestSeller, Edições BestBolso, Galera & Galerinha — o objetivo é sempre trazer o que há de melhor para o leitor brasileiro.


6 comentários:

  1. Adorei Letti. Mas como eu sou de humanas também tenho certo problema para continhas e fórmulas. Me interesso muito em ler aquele livro que fala sobre a filosofia dos Simpsons. É bem velho mas parece ser bem bacaninha.
    Um beijão sua querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3 Nem me fale, eu sou completamente de miçangas e fiquei boiando em algumas partes KKKKK Tive que pesquisar para lembrar ou descobrir o que era. E também quero ler esse! Um beijo : *

      Excluir
  2. Olá! Bem sinceramente, tenho acompanhado mais Os Simpsons do que em outros momento, quando era mais nova eu gostava porque tinha muitas coisas que para mim eram proibidas e isso sempre atrai o olhar curioso, hoje assisto por assistir, passar o tempo quando não tem outra coisa de meu interesse. Mas achei bem bacana essas colocações, obviamente nunca parei para analisar, mas bem interessante mesmo!

    http://blogpaginasembranco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o mais interessante do livro é que não paramos para pensar nisso e é realmente surpreendente perceber a quantidade de referências matemáticas escondidas nos episódios. Mas o que mais me encantou foi o fato dos roteiristas terem formação em matemática. Genial! Um beijo : *

      Excluir
  3. Eu adoro os simpsons, mas nunca pensei que houvesse tantas referências matemáticas na série. Achei curioso, embora a leitura possa ser um pouco desafiadora haha :) Beijos!
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não imaginava! E sim, é uma leitura bem desafiadora KKKKK Um beijo : *

      Excluir