quinta-feira, 28 de maio de 2015

Resenha: O Senhor dos Anéis - As Duas Torres


    Por mais que a Sociedade do Anel tenha chego ao fim em O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel, a aventura está apenas começando para seus membros. Em As Duas Torres, segunda parte da trilogia O Senhor dos Anéis, mais um passo é dado na tentativa de parar o avanço do poder do Senhor do Escuro sobre a Terra Média. Divido em duas partes, o livro narra o que aconteceu logo após a separação da comitiva, quando os hobbits Merry e Pippin foram levados por orcs e Frodo e Sam partiram com a Demanda para Mordor. Enquanto Aragorn, Legolas e Gimli partem em busca de Merry e Pippin na esperança de tirá-los das mãos dos orcs, Frodo e Sam empreendem as duas primeiras partes de uma difícil jornada. 

“E ali ele era um insignificante pequeno do Condado, um simples Hobbit do pacífico interior, do qual se esperava que encontrasse um caminho pelo qual os grandes não podiam, ou não ousavam passar. Era um destino cruel”.

Título: O Senhor dos Anéis – As Duas Torres.
Autor: J. R. R. Tolkien.
Editora: Martins Fontes.
Páginas: 486 páginas.
ISBN: 9788533615564. 

    Os membros da extinta Comitiva enfrentam duras batalhas, mas também encontram auxílio vindo dos lugares mais inesperados. Além da ameaça constante de Sauron, com sua sombra negra que vem do leste e seus fiéis e mortais Nazgûl, nossos heróis tem de enfrentar o mago traidor, Saruman. Enlouquecido pela ambição, o mago cria sua própria tropa de orcs, os servidores da mão branca, mais poderosos que os antigos orcs vindos da terra escura. Em uma busca perigosa por poder e controle, os membros da extinta comitiva vêem-se em meio a uma disputa entre as duas torres: a torre branca, em Isengard, e a negra, em Mordor.


     Lendas como os ents da floresta de Fangorn se tornam realidade diante de seus olhos, uma misteriosa - mas já velha conhecida - criatura segue os passos dos hobbits que, vacilantes, buscam encontrar um caminho para a Montanha da Perdição, e um velho amigo retorna mais poderoso do que nunca: Gandalf, ressurgindo do profundo abismo da morte como o Mago Branco. Com uma narrativa não linear eletrizante, mesmo depois de tantos anos desde sua morte, Tolkien nos dá importantes lições de lealdade, amizade e, principalmente, esperança. Por mais que os caminhos sejam tortuosos e escuros, e maldições se levantem contra os valorosos heróis desta história, a esperança nunca abandona os corações. Pois, de outra forma, não seria possível deter a Grande Escuridão.

4 comentários:

  1. Eu gosto bastante de Senhor dos Anéis, bem como Star Wars, e outras sagas que tiveram livros e filmes igualmente bons. Mas, confesso que estou sofrendo pra ler a trilogia de Star Wars porque vi os filmes, e meio que já sei o que vai acontecer, então, já viu né? Creio que o mesmo aconteceria com Senhor dos Anéis, mas o livro é lindo, e adoraria tê-lo pra iniciar a leitura. Já no caso de Harry Potter, li várias vezes, mas não sei se leria novamente por ser apaixonada pelos filmes. É claro que os livros são melhores, mas sempre fico nesse impasse quando são igualmente bons e muito iguais. Bexos! <3

    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, quando eu vejo o filme primeiro fico no mesmo sofrimento. No caso de O Senhor dos Anéis eu também vi o filme primeiro, mas isso acabou me ajudando na hora de ler os livros, pois é tudo muito detalhado e eu tinha alguma referência. Boas adaptações criam esse impasse mesmo, o que é ótimo, tendo em vista que muitos filmes por aí não tem nada em comum com os livros praticamente! Um beijo : *

      Excluir
  2. Senhor dos Anéis é minha paixão. ADORO As Duas Torres, acho um livro muito significativo, pois ele é uma passagem entre o começo e o fim. ''óbvio'' todo mundo pensa, mas nesse livro em particular eu me senti muito mais próxima e muito mais entendedora dos personagens. Ao contrário da Sociedade do Anel, onde eu muitas vezes me senti exausta com a narrativa extensa que Tolkien pregou, As Duas Torres é mais dinâmica ao meu ver. Leia logo o Retorno do Rei, porque você irá amar. <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também <3 Eu tive uma impressão parecida. Descobri coisas que não sabia dos personagens e de certa forma isso me fez gostar mais de uns que de outros. Eu já comecei o Retorno do Rei <3 Sei a história de trás pra frente, o que só me dá mais ânimo para ler! Um beijo : *

      fleurdelune.com.br

      Excluir